Como Saber Se a Administradora Fez Um Ótimo Balancete de Condomínio

Como Saber Se A Administradora Fez Um Ótimo Balancete De Condomínio

Você por acaso sabe quando o balancete de condomínio está dentro de boas expectativas? Ou até mesmo o que isso representa?

No âmbito da contabilidade, há muitos termos que são normalmente usados. Porém, para quem não conta com a expertise de um contador, a confusão pode ser um dos aspectos mais recorrentes.

E esse é o caso do balancete de condomínio. Mas, calma! É possível entender melhor sobre esse assunto e até mesmo confirmar a sua importância.

Além disso, o balancete é fundamental para estabelecer a harmonia entre os condôminos e é preciso ter uma ótima administradora de condomínios como parceira durante o seu processo de preparo. Aqui neste post nós escrevemos sobre como escolher uma boa administradora.

Afinal, ter um parceiro que se possa confiar e ter canal sólido de comunicação entre as duas partes facilita demais o processo, como comentamos neste outro post como isso pode acontecer.

 

O Que É O Balancete Contábil Ou Balancete De Condomínio

balancete de condominio

O balancete de condomínio ou balancete contábil nada mais é do que um dos relatórios de cunho financeiro que devem ser realizados dentro de uma boa gestão.

Em grande parte dos casos ele também pode ser realizado antes do balanço patrimonial.

Portanto, vale salientar que o balancete de condomínio consiste em um demonstrativo financeiro. Ele tem como objetivo central ajudar na realização de outros importantes relatórios e prestar contas aos condôminos e conselho.

Nesse documento ainda devem ser demonstrados valores acerca do patrimônio. Também aparecem os resultados, sem contar a movimentação e saldo final por cada categoria de despesas e receitas.

É por meio desse amplo relatório que se torna possível promover uma análise de eventuais gastos excessivos. Também aponta os gastos desnecessários ou até mesmo é identificado se ocorreu uma possível falha em meio à gestão financeira.

O Que É Importante Verificar

Muitos pontos precisam ser verificados no balancete de condomínio.

Para começar, é importante verificar se os valores dos demonstrativos coincidem com os extratos do banco, levando em conta as diferentes contas (correntes e poupança).

Seguindo, verificar se as despesas apresentam as devidas notas fiscais valida se houve um controle e organização efetivas durante o preparo do documento.

Isso ajudará a perceber se tais gastos foram de fato excessivos, como mencionado anteriormente. Além disso, muitos gastos desnecessários podem acabar sendo feitos. Por meio do balancete será possível perceber isso de forma mais consistente.

Certamente, é por meio de uma analise mais consistente que o síndico, juntamente com a parceria da administradora de condomínios poderá saber quais as possíveis falhas junto à gestão financeira.

Além disso, é de interesse geral validar qual a situação das Certidões Negativas (FGTS e INSS), bem como a proporção de casos de inadimplência, pois este último acarreta diretamente no montante arrecadado para o caixa do condomínio.

Com isso será possível ter uma visão mais ampla, adotar melhorias e até mesmo determinar novas projeções, metas e objetivos!

Certo, mas como analisar em balancete de condomínio ?

Anteriormente, citamos que o balancete de condomínio ajuda a fazer uma análise mais profunda acerca da gestão financeira. Porém, é importante saber como de fato fazer essa análise.

Para tanto, alguns pontos precisam ser levados em consideração, como:

  • Promover a comparação dos meses – isso ajudará a estabelecer um melhor parâmetro;
  • Análise global do fluxo do mês – Além de contar com o balancete preparado pela administradora de condomínios, é interessante o síndico acompanhar mês a mês a evolução das contas. Lembre-se que um balancete isolado não irá significar muita coisa!
  • Verificar comprovantes – O balancete precisa ser simples. Porém, com informações consistentes e fundamentais. Por isso, as informações precisam estar bem amarradas. Confirmar os comprovantes ao que foi abordado no relatório ajudará a entender se há algo a ser melhorado na gestão ou gastos desnecessários!

O Que Faz O Balancete Ser Ótimo?

O que faz um balancete de condomínio ser ótimo é a facilidade em encontrar e interpretar as informações contidas no documento, permitindo uma agilidade durante a consulta.

O relatório pode ser apresentado aos moradores em uma reunião de condomínio ou simplesmente compartilhado o acesso ao arquivo. Também pode ser enviado por e-mail ou até mesmo ser disponibilizado em um site ou outro canal adotado pela administradora de condomínios, por exemplo.

Para que ele seja realmente eficiente, considere alguns pontos de fato muito pertinentes, como:

  • Organização dos documentos

Ademais, todos os documentos precisam ser muito bem organizados. Isso inclui todos os comprovantes, notas fiscais e até mesmo extratos. A organização desses itens é fundamental, por isso, eles podem ser colocados em uma pasta.

Eles podem também ser digitalizados e salvos em um computador. Dessa forma, evitará o risco deles acabarem se perdendo e ainda facilitar o acesso dos condôminos casos eles queiram.

  • Simplicidade:

Menos é mais! O balancete de condomínio deve conter informações que sejam de fato pertinentes e que ajudem a estabelecer uma análise inteligente acerca da gestão financeira!

Ou seja, qualquer coisa além disso, ou até mesmo informações complexas demais irão comprometer a real funcionalidade do balancete – o que não é o objetivo!

O Balancete Precisa Ser Consistente!

É importante que os dados realmente batam com a realidade e com a análise que foi feita entre o síndico e a administradora de condomínios. 

Leve em conta também a periodicidade. Vale salientar que por lei o síndico tem a obrigação de prestar tais contas todos os anos, e nesse caso, o balancete de condomínio é uma parte crucial desse processo!

Apresentar o balancete em períodos mais curtos também pode ser uma boa alternativa. Preferencialmente todos os meses. Isso irá ajudar a facilitar o entendimento e a tranquilidade dos moradores.

Agora que você já sabe mais informações sobre a importância e o potencial do balancete de condomínio, que tal considerar todas essas informações na hora de fazer a gestão financeira?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *